Defesa de Mestrado: 13 de julho de 2018

Local: Auditório Prof. Dr. Paulo Mendes - ICB/UFPA.

Horário: 09:30h

Título: VARIAÇÃO TEMPORAL DOS NÍVEIS DE GABA E GLUTAMATO NO CÉREBRO DO Danio rerio (ZEBRAFISH) SUBMETIDOS A AMBIENTES ANSIOGÊNICOS

Autor: Waldo Lucas Luz da Silva

Orientador: Prof. Dr. Anderson Manoel Herculano Oliveira da Silva

 

Defesa de Doutorado: 19 de julho de 2018

Local: FACIN – Sala 3.

Horário: 14:00h

Título: ANÁLISE GENÔMICA COMPARATIVA E OS POLIMORFISMOS NOS GENES TNFA, IFNG, IL6 e IL10 ASSOCIADOS À EXPRESSÃO DE CITOCINAS NA INFECÇÃO POR Plasmodium vivax NO MUNICÍPIO DO ITAITUBA, ESTADO DO PARÁ

Autora: Tamirys Simão Pimenta

Orientador: Prof. Dr. Edivaldo Herculano Correa de Oliveira

Defesa de Mestrado: 05 de julho de 2018

Local: Sala da Patologia - Hospital Universitário João de Barros Barreto/ HUJBB/ UFPA.

Horário: 8:00h

Título: PREVENÇÃO DAS ALTERAÇÕES FUNCIONAIS E COGNITIVAS DO ENVELHECIMENTO: A INFLUÊNCIA DO EXERCÍCIO E DA ESTIMULAÇÃO COGNITIVA EM DUPLA TAREFA

Autora: Naina Yuki Vieira Jardim

Orientadora: Profa. Dra. Marcia Consentino Kronka Sosthenes

Defesa de Mestrado: 04 de julho de 2018

Local: Auditório Prof. Dr. João Paulo do Valle Mendes/ICB/UFPA.

Horário: 14:00h

Título: ALTERAÇÕES MOTORAS, BIOQUÍMICAS, PROTEÔMICAS E TECIDUAIS EM CEREBELO DE RATOS APÓS EXPOSIÇÃO SUBCRÔNICA AO METILMERCÚRIO

Autor: Pedro Philipe Moreira Matta

Orientador: Prof. Dr. Rafael Rodrigues Lima

Defesa de Doutorado: 27 de abril de 2018

Local: Auditório Vivaldo Reis Filho/NTPC/UFPA - Prédio I.

Horário: 9h

Título: O QUE OS OLHOS NÃO VÊEM O CORAÇÃO NÃO SENTE: IMPLICAÇÕES PARA A OPINIÃO SOBRE A REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL

Autora: Ivete Furtado Ribeiro Caldas

Orientador: Prof. Dr. Antonio Pereira Júnior

Defesa de Mestrado: 20 de abril de 2018

Local: SALA SAT - 02, Instituto de Ciências Biológicas/UFPA.

Horário: 14:30h

Título: CARACTERIZAÇÃO DO PADRÃO DE EXPRESSÃO E METILAÇÃO DO GENE P21CDKN1A/CIP1 EM TUMORES MAMÁRIOS CANINOS

Autora: Raissa Melo de Sousa

Orientadora: Profa. Dra. Bárbara do Nascimento Borges

Resumo: A maioria dos tumores mamários caninos são malignos, fazendo com que o animal venha a óbito. Um dos fatores envolvidos nessa patogênese é a alteração no nível de expressão do gene P21, este por sua vez codifica uma proteína que pode inibir a iniciação e a progressão tumoral. Um evento que pode afetar o nível celular da proteína p21 e o perfil de metilação desse gene, podendo ocasionar um silenciamento gênico ou uma superexpressão dele. Considerando a importância funcional desse gene, este estudo tem o objetivo de avaliar o perfil de metilação e expressão do gene P21 em tumores mamários de cadelas do estado do Pará, com o intuito de identificar marcadores moleculares de diagnóstico precoce, sobrevida e prognóstico. Para isso, 83 amostras de tecidos tumoral e não tumoral foram coletadas no Hospital Universitário Mário Dias Teixeira, em Belém. O DNA e RNA de cada amostra foram extraídos utilizando kits específicos. Para as análises de metilação, o DNA obtido foi submetido ao processo de modificação, com posterior técnica de Bisulfite Sequencing PCR, utilizando iniciadores específicos para região e posterior visualização em gel de agarose 2%. Os resultados do sequenciamento foram analisados no software BiQ Analyzer a fim de avaliar o padrão de metilação. Para análise de expressão gênica, foi realizada a quantificação do mRNA do gene-alvo utilizando a técnica de PCR em tempo real, utilizando como controles constitutivos os genes GAPDH e HPRT1. Com análise estatística feita por meio dos testes Exato de Fisher, Odds Ratio e Mann-Whitney no programa GraphPad Prism, considerando os resultados significativos quando p ≤0.05, com intervalo de confiança 95%. Para avaliação do perfil de metilação, foi realizada a caracterização das ilhas CpGs do gene P21, sendo que a ilha 1 está localizada em um íntron com 34 sítios CGs, enquanto que a ilha 2 foi identificada no éxon, com 22 sítios CGs. Ambas amplificadas gerando um fragmento de ~300pb. NA ilha 1 não foi detectada metilação, enquanto que a ilha 2 estava metilada, contudo o perfil de metilação das ilhas não foram diferentes entre as amostras tumorais, não tumorais e controles, não sendo possível comparar os valores de metilação com os dados clínicos e de expressão, sugerindo que essas regiões não estão alteradas. Os níveis de expressão das amostras tumorais foram baixos quando comparados com as amostras não tumorais e controle, com p (0.0001), demostrando que o papel de p21 nesses tumores pode se apresentar alterado, porém não sendo estatisticamente significativos quando correlacionados com os dados clínicos histopatológicos dos pacientes. No entanto foi observada uma expressão reduzida na sobrevida de animais >1 ano de idade, e uma expressão elevada em animais com sobrevida < 1 ano de idade, sugerindo a influência de p21 como um marcador de prognóstico. Ainda são necessários estudos mais detalhados do gene P21 para verificar se essas alterações poderão ser utilizadas como marcadores moleculares, e assim colaborar no prognóstico e detecção do câncer na espécie.

Defesa de Doutorado: 25 de janeiro de 2018
Local: SALA 03 FACIN/UFPA
Horário: 14:00h

Título: INVESTIGAÇÃO DE OCORRÊNCIA DE ALTERAÇÕES MOLECULARES NOS GENES KRAS, HRAS, NRAS E BRAF EM CARCINOMA PAPILÍFERO DA TIREOIDE

Autor: Clebson Pantoja Pimentel

Resumo:O tipo mais comum de câncer de tireoide é o Carcinoma Papilífero (PTC), que representa 80% de todos os casos de neoplasias que acometem essa glândula. O PTC é um tumor maligno, de evolução lenta, que ocorre em qualquer idade, com maior frequência entre 30 a 40 anos. A via metabólica MAPK é a via mais associada ao PTC. Dentre as muitas proteínas que atuam nessa via e que se encontram alteradas nos casos de PTC, destacam-se aquelas codificada por genes pertencentes às famílias RAS e BRAF.